Posts in Category: Default

BRASIL PROMOVE A PRODUTIVIDADE DE MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS COM APOIO DO BID

O BID aprova um crédito de US$ 750 milhões para promover o acesso a financiamento para mais de 4.900 MPMEs no Brasil através do novo canal digital da BNDESA.

O Banco Interamericano de Desenvolvimento aprovou uma linha de crédito de US$ 750 milhões para apoiar o aumento da produtividade de mais de 4.900 micro, pequenas e médias empresas (MPMEs) no Brasil, que poderão acessar novas oportunidades de crédito por meio de canais digitais, contribuindo assim para o crescimento e a criação de empregos naquele país.

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que fornecerá US$150 milhões de recursos próprios, será responsável pela execução do empréstimo, canalizando recursos de financiamento através de linhas de crédito que estarão disponíveis para as empresas.

Os beneficiários elegíveis serão as MPMEs no Brasil que possam demonstrar capacidade administrativa, técnica, financeira, legal e ambiental na execução dos investimentos.

O empréstimo do BID apóia os esforços do BNDES para aumentar a concorrência no mercado e facilitar o acesso digital às linhas de crédito do programa.

Em particular, o programa irá apoiar o recentemente implementado «MYPME Developer’s Channel», um produto do BNDES que oferece aos clientes uma plataforma única que facilita o acesso às informações sobre seus produtos e as instituições financeiras credenciadas que os oferecem, bem como automatiza alguns procedimentos relacionados com a apresentação de pedidos de crédito.

Também apoiará os esforços do BNDES para integrar soluções tecnológicas financeiras (Fintech) ao seu Canal MSME, incluindo tópicos como análise de rating de crédito, educação financeira, vinculação (de candidatos a instituições financeiras) e leilões reversíveis. Estas soluções visam melhorar o acesso das MPMEs ao financiamento do BNDES.

As MPMEs dão uma contribuição significativa para a economia brasileira e para a criação de empregos. E embora representem 99,4% de todas as empresas no Brasil, elas contribuem com apenas 54% do emprego formal do país e 43% do total dos salários na economia. Um dos maiores desafios enfrentados pelas MPMEs é o acesso ao crédito público e privado, em parte devido a deficiências como a falta de históricos de crédito, garantias adequadas e experiência na preparação de demonstrações financeiras.

Esta é a segunda operação sob uma linha de crédito condicional de US$ 2,4 bilhões aprovada pelo BID em dezembro de 2016.

O financiamento do BID tem prazo de 25 anos, com carência de 5,5 anos e taxa de juros fixa na Libor.

Sobre o BID

A missão do Banco Interamericano de Desenvolvimento é melhorar vidas. Fundado em 1959, o BID é uma das principais fontes de financiamento de longo prazo para o desenvolvimento econômico, social e institucional na América Latina e no Caribe. O BID também realiza projetos de pesquisa de ponta e oferece assessoria política, assistência técnica e treinamento a clientes dos setores público e privado em toda a região.

O PODER DAS PME BRASILEIRAS

98,5% dos negócios do gigante sul-americano são micro e pequenos. Eles são responsáveis por 27% do PIB.

Só em São Paulo eles têm um faturamento de quase 636 bilhões de reais

Quando falamos do Brasil costumamos pensar em praias, caipirinha, samba ou bossa nova e seu potencial econômico. E assim aparecem gigantes como Petrobras, Companhia Vale do Rio Doce, Embraer, JBS Friboi. Mas na base dessa enorme maquinaria que faz do nosso vizinho uma das principais economias do mundo estão as micro e pequenas empresas que representam 98,5% do seu tecido empresarial.

São as empresas que têm um faturamento anual de até 4,8 milhões de reais (aproximadamente US$ 1,22 milhão), geram 54% do emprego formal do país e pagam 44% da folha de pagamento, segundo dados do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), entidade com representantes do governo e do setor privado que está em operação há 47 anos.

Nos últimos dez anos, o salário médio dos trabalhadores deste sector aumentou 25% acima da inflação, quando os trabalhadores das empresas maiores ganhavam apenas 14% acima do nível geral de preços.

A sua participação no Produto Interno Bruto (PIB) também cresceu nas últimas duas décadas, de 21 para 27 por cento.

As micro e pequenas empresas brasileiras empregam 7,3 milhões de mulheres, 53% das quais estão concentradas no setor de serviços.

Sem dúvida, o maior número de pequenas (e grandes) empresas está no sudeste do país, especialmente no poderoso estado de São Paulo. Quarenta e um por cento das pequenas empresas estão no sector dos serviços (principalmente restaurantes) e 37 por cento são lojas. Doze estão no sector industrial e sete na construção civil.

Quanto é que eles facturam juntos? 635,9 bilhões de reais, de acordo com os últimos dados oficiais do Sebrae de dezembro de 2017.

O crescimento médio das micro e médias empresas em São Paulo é de 7,2 por cento ao ano. Mas também se estima que uma em cada quatro empresas fecha antes de chegar a dois anos no mercado.

4 DICAS PARA FAZER O SEU NEGÓCIO CRESCER

Ser autónomo não é fácil. Se você já esteve lá, não descobrimos nada de novo sobre você, e se você acabou de embarcar na aventura de ser seu próprio chefe, você logo descobrirá.

É normal estabelecer uma série de objectivos quando se começa. Alguns deles podem estar relacionados com o crescimento do seu negócio e a angariação de clientes (e fazê-lo rapidamente). Mas alcançar o sucesso da noite para o dia não é a norma. Além disso, podemos dizer-vos que não há poção mágica para a alcançar.

No entanto, podemos dar-lhe uma série de dicas que farão o seu negócio crescer e, acima de tudo, prepará-lo para a aventura de ser o seu próprio patrão.

  1. Não expresse quaisquer dúvidas:

Os melhores profissionais do seu sector (também aqueles que você mais admira) têm dúvidas. Por esta razão, uma das melhores estratégias que você deve escolher é ensaiar como você vai reagir quando as coisas ficarem difíceis. Os seus clientes vão procurar a sua segurança e confiança, não diga: Eu não sei. O mesmo acontecerá se você tiver empregados.

2. Habitue-se a que lhe digam que não:

Você nem sempre vai conseguir o que quer, nem cada cotação ou potencial cliente que o contacta aceita rapidamente os seus serviços. Se você acabou de começar e não tem nenhuma referência de clientes anteriores, é provável que muitos digam não. Além disso, você ouvirá esta palavra não só de potenciais clientes, mas também de bancos ou mesmo, se você estiver procurando outro tipo de financiamento, de potenciais investidores.

Fazer crescer um negócio e transformá-lo num empreendimento lucrativo é aceitar que o «não» vai fazer parte do caminho. Mas lembre-se, cada «não» é uma oportunidade para melhorar o seu produto ou serviço. Além disso, você pode aprender com a experiência, antecipando quaisquer perguntas ou objeções que seus clientes possam ter.

3. Não tenha medo de se fazer conhecer

Encontrar clientes é a parte mais difícil, especialmente quando você está começando. Onde estão os que precisam de você? Há muitas maneiras de obtê-los, mas felizmente, a Internet é a sua melhor aliada para encontrar clientes. Um dos serviços que você pode utilizar, por exemplo, é o Quotatispro, que o ajuda a encontrar clientes na sua área. Este serviço permite que indivíduos e empresas ofereçam um projeto de reforma em sua web. Após a verificação e avaliação do projeto pela Quotatis, se ele se encaixa em suas características, você saberá instantaneamente graças ao sms que você receberá no seu celular. É a melhor maneira de começar a criar a sua própria carteira de clientes.

Além disso, como você é visto pelos clientes é determinante quando se trata de fazer de um negócio um sucesso ou um fracasso. Se você quer fazer o seu negócio crescer, faça com que os seus clientes se tornem seus embaixadores. Se você fizer um trabalho ou prestar um bom serviço, eles irão compartilhá-lo com seus amigos, familiares e conhecidos.

4. Aceite que você nem sempre será capaz de fazer tudo

Embora muitas pessoas digam que os freelancers são feitos de coisas diferentes, você nem sempre será capaz de fazer tudo sozinho (manter as contas, ser um guru do marketing, gerente de negócios…). Não desespere e não pense que se o resto pode fazê-lo, porque não pode você. Tem a certeza que eles não têm qualquer ajuda? Ter um bom apoio pode ajudá-lo a concentrar-se em aspectos mais importantes.

Aqui estão eles. Estas quatro dicas podem fazer você pensar no seu negócio e, acima de tudo, como fazê-lo crescer.

INVESTIR NO MERCADO DE AÇÕES DO ZERO: 12 DICAS PARA INICIANTES

Quer investir na bolsa de valores mas não conhece bem a bolsa de valores? Bem, antes de arregaçar as mangas, considere que pode haver outras opções que se encaixem melhor no seu perfil de investidor.

É importante que você analise o tipo de perfil do investidor em que você se encaixa e que você esteja ciente de que as bolsas de valores são extremamente sensíveis a inúmeros fatores que são difíceis de controlar, sejam eles econômicos, políticos, territoriais, trabalhistas, econômicos, setoriais ou relacionados com as ações ou títulos nos quais você vai apostar.

Sua aversão ao risco determina em qual perfil de investidor você se encaixa e, dependendo disso, quais produtos são mais adequados para você. Em termos simples, um investidor arriscado conhece o mundo financeiro a fundo e procura retornos elevados mesmo que possa sofrer perdas significativas; enquanto um investidor conservador tenta evitar perder mesmo que obtenha um retorno menor. 

O investidor moderado está entre estes dois extremos. Em outras palavras, ele sabe da importância de obter retornos a curto prazo, mas sempre ajustando o risco que assume com seus investimentos.

Se você se encaixa na segunda categoria, e você não tem conhecimento do mercado de ações, talvez a plataforma de negociação não seja a sua coisa. A habitação, depósitos ou renda fixa pode ser mais adequada para você, pois estes são produtos mais seguros. Mas nunca se esqueça que não existe um investimento sem risco, por menor que seja.

Recomendações antes de investir

Além de considerar seu perfil de risco, antes de colocar seu dinheiro em qualquer transação, é aconselhável considerar três pontos-chave:

  • Quanto você quer e pode se dar ao luxo de investir? Sabendo o quanto as suas poupanças somam, tente fazer uma estimativa objectiva, até mesmo atirando para um conservador, caso saia errado.
  • Quanto tempo as suas finanças pessoais lhe permitem manter o seu capital amarrado? Seja na bolsa de valores ou em outro lugar, tente usar apenas o dinheiro que você não vai precisar no curto prazo ou que é vital para a sua sobrevivência. Para fazer isso, você deve determinar o seu horizonte de investimento. Por exemplo, cinco ou dez anos. Se você acha que vai precisar dessas economias antes de dois anos, é melhor não jogá-las fora. Pelo sim, pelo não.
  • Quais são as suas expectativas de retorno? Obviamente, qualquer investimento é feito, em princípio (cada pessoa é um mundo), para alcançar um lucro em troca, mas nem todos estão satisfeitos com o mesmo retorno.

Investir na bolsa de valores

Estes detalhes são apenas avisos para potenciais ‘bolsistas’, nada mais longe da nossa intenção do que desencorajá-lo se você pretende entrar no mercado. Se, estando ciente do acima exposto, você decidir ir em frente, podemos dar-lhe algumas recomendações como um investidor novato na bolsa de valores.

Dicas para iniciantes que querem investir na bolsa de valores

Desta forma, talvez o ajude a considerar a próxima dúzia de questões:

  1. Informe-se, aprenda como funciona o mercado de ações e descubra as diferentes estratégias para investir. Como se costuma dizer, é preciso começar a rastejar antes de se poder andar. Portanto, antes de ‘saltar para o ringue’, leia, siga os conselhos dos especialistas, participe dos fóruns e, por que não, você pode fazer algum treinamento sobre isso.
  2. Ao dar os primeiros passos no parquet, é uma boa ideia não investir muito dinheiro de uma só vez. Vá devagar, sem se apressar e correndo poucos riscos.
  3. Cuidado ao investir no mercado de ações por recomendação de um amigo que também carece de conhecimento suficiente ou por causa de informações que você tenha lido de passagem na mídia.
  4. «Para onde é que as pessoas vão? Para onde vai o Vincent?» Outro erro clássico é copiar o comportamento maioritário ou mais ou menos notório no mercado. Você pode pensar que, se muitas pessoas estão tendo lucro, você também terá lucro. Pode ser… e não pode ser. Tens a certeza que é sensato investir num activo que leva tempo a subir?
  5. Você quer ter uma atitude ativa de investimento ou prefere que outra pessoa se mude por você (um especialista, ou seja)? Se você não tem experiência prévia, mesmo se você se dedicar a isso, o mais comum é que você não está preparado para uma gestão que normalmente é reservada a especialistas. Delegar, aprender e, com o tempo, você vai ver.
  6. Escolha entre uma ação e um índice. O investimento mais clássico da bolsa de valores é baseado na escolha de uma ou várias ações, mas tenha em mente que também pode ser feito considerando um determinado índice. Ou seja, para dar um exemplo, comprar acções da Iberdrola em vez de investir no IBEX 35 como um todo. A segunda opção pode ser aconselhável para começar a investir na bolsa de valores.
  7. Como resultado do ponto anterior, aconselhamo-lo a diversificar o seu investimento. Assim, correrás menos riscos. Você sabe, o exemplo clássico de colocar todas as maçãs na mesma cesta ou em outras diferentes. Se você optar por este último, mesmo com uma queda, você pode ir em frente; se você apostar tudo em um número, você pode ganhar, mas é menos provável e mais arriscado.
  8. Mais uma vez, depende do seu perfil de risco, mas idealmente você deve seguir uma mentalidade de investimento a longo prazo. Você verá a evolução do estoque, o que o afeta e assimilará certas noções básicas sobre o mercado. O fato de você acertar o primeiro estoque que quiser não é um prêmio da loteria, mas é raro.
  9. Você sabe o que é benchmarking? Em suma, é uma técnica que é utilizada no mundo dos negócios para aprender com os melhores. Em outras palavras, você pode olhar para investidores, gestores de fundos ou entidades que provaram sua eficiência – leia-se rentabilidade – e rastrear suas manobras, ou pelo menos levá-las em conta. Estes investidores de sucesso geralmente levam em conta o longo prazo e o investimento de valor, que consiste em comprar uma ação abaixo do seu valor intrínseco. Como você pode ver, obter o valor certo não é fácil. Warren Buffet – que continua a ganhar dinheiro com as empresas que escolhe – sintetiza isso como um aprendizado sobre o mercado de ações e a descoberta de diferentes estratégias de investimento.
  10. Há muitas maneiras de construir uma carteira de investimentos, uma das quais é baseada no pagamento de dividendos por parte das empresas. Aqui você pode descobrir as dez empresas que oferecem a maior rentabilidade por dividendo em 2018.
  11. Sê paciente. Se, após um curto período de investimento em uma ação, você descobrir que ela não funciona, não se sinta tentado a sair ao primeiro sinal de mudança, especialmente se você considerar que fez uma escolha equilibrada.
  12. Escolha um bom corretor para investir, um que lhe dê segurança. Tente certificar-se de que é barato e que não lhe cobra taxas de manutenção. Se você trocar a longo prazo, será mais fácil conseguir números melhores dessa forma.

No entanto, tenha em mente que a decisão de investir – em qualquer produto – deve ser tomada com responsabilidade, com toda a informação necessária em mãos e, embora possa parecer óbvio, com senso comum, conforme aconselhado pela Comissão Nacional do Mercado de Valores Mobiliários (CNMV).

COMO APRENDER A NEGOCIAR

Está interessado no mundo dos mercados financeiros? Quer aprender a investir na bolsa de valores a partir do zero?

Há cada vez mais pessoas interessadas neste mundo fascinante, mas nem sempre é fácil encontrar informações que realmente o ajudem a entender o mercado de ações e como negociá-lo.

É por isso que neste artigo lhe ensinamos tudo o que precisa de saber para investir na bolsa de valores, se é um principiante. Vamos explicar o que é o mercado de ações, como aprender a negociá-lo e onde aprender a investir nele.

Considere este artigo o seu «guia para principiantes na bolsa de valores».

Como começar a investir na bolsa de valores?

No Google e em outros motores de busca a frase «como ganhar dinheiro na bolsa de valores» é muito procurada. Isto mostra que há muitas pessoas que querem investir na bolsa de valores. Se você quer começar a investir em ações, você deve saber 3 coisas:

  • a bolsa de valores é um mercado de risco e você pode ganhar dinheiro ou perder dinheiro.
  • não há nenhum método miraculoso para investir na bolsa de valores.
  • é muito importante conhecer os horários dos mercados.

Tenha cuidado com qualquer conselho garantido sobre o mercado de ações, pois isso não existe: fornecedores de sinais de negociação, negociação automática, comerciantes de referência: tenha cuidado para não cair em um possível esquema.

Como investir na bolsa de valores – O que é a bolsa de valores?

O primeiro passo para aprender a investir no mercado de ações é saber o que é o mercado de ações. O mercado de ações é um mercado no qual são negociados instrumentos financeiros: ações, moedas, obrigações, etc. Este mercado, como qualquer outro mercado, baseia-se na lei da oferta e da procura: se uma acção está em alta procura, o seu preço aumenta porque há muitos compradores no mercado. Se o estoque cair, há mais vendedores no mercado do que compradores.

O mercado de ações permite que as empresas se financiem vendendo ações de seu capital. Por outro lado, também permite que os investidores sejam proprietários de parte do capital de uma empresa. As acções dão o direito a:

  • Para receber o dividendo no caso de a empresa pagar um.
  • Participar e votar nas Assembleias Gerais.

Há muito mais mercados bolsistas do que imaginamos: o mercado de ações tradicional, mas também mercados de commodities como petróleo e ouro, mercados de índices como o CAC 40 e o DAX 30 , o mercado de câmbio com o euro dólar ou o franco suíço, sem esquecer o mercado de derivativos (Contrato por Diferença (CFDs), Futuros, Opções …) que despertam mais interesse entre os indivíduos.

Agora que sabemos o que é o mercado de ações, vamos ao segundo passo, quem são os participantes do mercado?

O mercado de ações permite que as pessoas invistam, na esperança de ganhar dinheiro com o aumento das ações que compram.

Além de pessoas físicas, os participantes mais importantes no mercado de ações são fundos de investimento, bancos de investimento, fundos de garantia, seguradoras e fundos estatais e de pensão.

No mercado acionário podemos distinguir 2 tipos de participantes:

Compradores na bolsa de valores

O objetivo da negociação em bolsa é comprar uma ação na esperança de vendê-la a um preço mais alto, ou seja, mais caro. Por exemplo: se o preço de uma acção Iberdrola em bolsa for de 6 euros, só quero comprá-la se achar que o preço pode subir.

Vendedores bolsistas

Ao mesmo tempo, um vendedor é uma pessoa ou entidade que vende um título porque acredita que o seu preço vai diminuir. Por exemplo: se o preço de uma acção Iberdrola na bolsa for de 6 euros, só a venderei se acreditar que o preço da acção vai cair.

Em outro tipo de classificação de participantes do mercado de ações e do mercado financeiro, podemos encontrar:

Investidores institucionais no mercado de ações

Os investidores institucionais são os principais intervenientes nos mercados financeiros. Eles são responsáveis pela maior parte dos volumes das diferentes classes de ativos financeiros. Entre eles você encontrará seguradoras, empresas de gestão de ativos, fundos de hedge, bancos de investimento ou mesmo fundos de pensão.

Indivíduos na bolsa de valores

As pessoas investem no mercado de ações com o objetivo de gerar riqueza financeira e ganhar parte de suas economias, na maioria das vezes em um horizonte de investimento de longo prazo (vários anos).

Como o mercado acionário pode ser acessado online, há uma tendência crescente de negociação para atrair lucros a curto prazo. Começar no mercado de ações com negociação especulativa pode ser arriscado, mesmo que seja potencialmente mais lucrativo.

Como funciona a bolsa de valores – de onde vem o dinheiro?

Esta é uma questão muito boa para os principiantes da bolsa de valores. A bolsa de valores é um jogo como ganhar às custas de outra pessoa/entidade que está perdendo dinheiro.

Se comprarmos uma acção Iberdrola a um preço de 6 euros hoje e o preço subir para 10 euros amanhã, podemos ganhar 4 euros. O vendedor, por outro lado, que vendeu as ações por 6 euros não poderá se beneficiar do aumento de preço e tem uma perda potencial de 4 euros.

Tomemos o exemplo oposto: se comprar uma acção Iberdrola a um preço de 10 euros hoje e o preço for 4 euros amanhã, o comprador terá uma perda de 6 euros e o vendedor ganhará 6 euros.

Atenção: para fazer a venda a descoberto de ações, precisamos investir em um derivativo das ações. Com os CFDs de acções, podemos obter lucros mesmo que a tendência do subjacente, neste caso a Iberdrola, seja para baixo.

Neste caso vamos proceder à venda e depois, quando o preço for ainda mais baixo, e estivermos satisfeitos com os resultados obtidos, procedemos à compra e fazemos lucro.

Como aprender a investir na bolsa de valores

Se você é um novato na bolsa de valores, uma maneira simples de começar a investir na bolsa de valores é testar a bolsa de valores usando um simulador de bolsa de valores online. Os corretores on-line oferecem simuladores de negociação fictícios. Estes permitem-lhe testar as condições reais do mercado com preços de acções em tempo real.

Uma conta demo pode ajudá-lo a entender o mercado de ações online, dar-lhe uma idéia de como investir no mercado de ações para comerciantes forex iniciantes, como funciona o mercado de ações e, ao mesmo tempo, uma explicação do mercado de ações para iniciantes.

Você pode baixar uma conta demo e tentar aplicar o que você aprende nestes cursos. Na negociação em bolsa, a prática é tão importante quanto a teoria.

Na Internet, há uma grande quantidade de informações sobre como investir no mercado de ações, negociação online e treinamento em negociação. 

Como ganhar dinheiro negociando na bolsa de valores?

Os investidores recorrem aos mercados financeiros para colocar o seu dinheiro e aumentar as suas poupanças. No mercado de ações, isso pode ser feito das seguintes maneiras:

  1. Ganhos de capital: o investidor compra uma ação que tem potencial e a detém na esperança de que seu preço aumente com o tempo. Ao revendê-lo por mais do que ele o comprou, ele ganha a diferença.
  2. Rendimentos: O investidor compra acções de rendimento, ou seja, paga regularmente dividendos. Esta é uma compensação periódica (geralmente trimestral) que a empresa oferece a todos os seus acionistas.
  3. Uma combinação das duas: para maximizar os ganhos do mercado acionário, novatos e especialistas do mercado procuram comprar ações pagando dividendos para ganhar dividendos e capital, vendendo-as mais tarde.
  4. Venda curta: você está vendendo uma ação que não precisa apostar na queda do seu preço. O investidor recebe uma renda com a queda dos preços, mas não recebe dividendos. É uma técnica não recomendada para iniciantes nos mercados financeiros.
  5. Especulação sobre derivados: os traders que começam no mercado de ações às vezes recorrem a derivados para especular no mercado de ações. Estes são instrumentos (CFDs, futuros, opções …) que lhe permitem apostar na subida ou descida de um título num curto período e com alavancagem.

Começar a negociar na bolsa de valores requer alguma reflexão para escolher qual método de investimento escolher. Depende principalmente do horizonte de investimento e do risco assumido.

O mercado de ações online facilita o investimento e a especulação nos mercados de ações. O trader novato escolhe correr mais riscos tentando ganhar mais, enquanto o investidor de longo prazo assume menos riscos, mas também limita seus ganhos potenciais.

Em qualquer caso, aprender a investir no mercado de ações e ter tempo para entender o mercado de ações é uma necessidade absoluta.

Negociação de Acções para Principiantes – Que Acções Comprar

Uma vez registado e a sua conta de negociação aprovada, o processo de selecção de acções começa. A quantidade de dados e os movimentos de estoque em tempo real podem sobrecarregá-lo no início. Aconselhamo-lo a concentrar-se num pequeno número de acções no início, aquelas com que está mais familiarizado.

Um dos maiores investidores de todos os tempos, Warren Buffett, disse uma vez: «Compre ações de uma empresa porque você quer que ela seja sua, não porque você quer que as ações subam».

Além do relatório anual da empresa, a carta anual da administração aos acionistas pode fornecer uma visão geral decente de como a empresa está se saindo e quais são seus planos futuros.

As ferramentas analíticas que você precisa avaliar estarão disponíveis no site do seu corretor, tais como notícias recentes, conferências, atualizações trimestrais de ganhos e quaisquer regulamentos impostos pelos reguladores.

Muitos corretores também fornecem artigos e tutoriais ou seminários sobre como usar suas ferramentas e como selecionar ações.

Quanto dinheiro para investir na bolsa de valores se você é um iniciante?

Você deve começar a negociar e investir pequenas quantias talvez até mesmo começando com uma pequena compra para ter a sensação de possuir ações de empresas negociadas publicamente, e isso o ajudará a entender se você tem ou não paciência para absorver pequenas perdas para ganhos de longo prazo.

Sem stress e falta de sono. Você pode sempre aumentar o tamanho de suas posições à medida que você se torna mais confortável com tais investimentos.

Agora… como se aprende a investir na bolsa de valores? É preciso conhecer os tipos de ordens existentes!

Tipos de ordens para investir na bolsa de valores

Ordens do mercado

Quando você entra uma ordem de mercado, você está comprando ou vendendo as ações ao melhor preço de mercado disponível seguinte. Uma vez que uma ordem de mercado não define parâmetros de preço, a sua ordem será executada imediatamente.

Com ordens de mercado, o preço que você paga ou recebe, se você está vendendo, pode não ser o preço exato que você foi cotado apenas segundos antes; isto é porque os preços de compra e venda flutuam constantemente ao longo do dia.

As ordens do mercado são melhor utilizadas na compra ou venda de acções que não sofram grandes oscilações de preços durante o dia. Por exemplo, comprar grandes ações no início, ao invés das empresas menores e mais voláteis.

Dicas para investir na bolsa de valores:

  • Uma ordem de mercado é melhor para investidores que compram e detêm, onde não se preocupam com pequenas diferenças de preço, mas que se certificam de que a negociação é totalmente executada.
  • Coloque uma ordem de mercado no final do dia. A sua ordem será activada ao preço de mercado quando as bolsas abrirem no dia seguinte.
  • Verificar a exclusão de responsabilidade de execução de ordens do seu corretor é uma boa idéia, alguns corretores de baixo custo agrupam as ordens de mercado de todos os clientes a um preço atual, seja no final do dia de negociação, ou em uma hora ou dia específico da semana.

Ordens pendentes

Se você preferir maior controle sobre o preço da negociação, então é melhor usar ordens limitadas.

  • Limite de compra: Suponha que a Apple está negociando a $100 por ação, mas você acha que $95 por ação está mais de acordo com a sua avaliação. As ordens pendentes dizem ao seu corretor para esperar e executar quando o preço estiver a esse nível.
  • Limite de venda: diz ao corretor para negociar a ação uma vez que a oferta aumente para o seu nível de preço estabelecido.

As ordens pendentes podem ser excelentes para investidores iniciantes que compram e vendem ações de empresas menores, pois podem ter spreads maiores, dependendo da atividade do investidor.

Também é útil durante a volatilidade do mercado a curto prazo, ou quando o preço das ações é mais importante do que a conformidade.

As condições adicionais que afectam as ordens de limite são

  • AON: uma ordem ‘AON’ (todas ou nenhuma) só será executada se todas as ações que você quer negociar estiverem disponíveis no seu limite de preço pré-determinado.
  • GFD: uma ordem ‘GFD’ (um dia) geralmente expira no final do dia de negociação, mesmo que a ordem não tenha sido preenchida.
  • GTC: uma ordem ‘GTC’ (Good Till Canceled) permanecerá em jogo até que o trader a cancele, ou a ordem expire.

A ordem pendente garante que um trader iniciante receberá o preço que deseja, no entanto, a ordem em si pode não ser preenchida. As ordens pendentes são normalmente colocadas num FC-FS (primeiro a chegar, primeiro a ser servido), e só depois de as ordens do mercado serem preenchidas.

Além disso, o estoque deve permanecer dentro dos parâmetros predeterminados que você definiu por tempo suficiente para que seu corretor possa executar essa negociação em particular. As ordens de limite podem incorrer em comissões.

A importância da diversificação quando você começa a negociar

Seja você um iniciante no mercado de ações ou um especialista, fique claro que você não pode evitar as fases descendentes dos mercados. O que você pode evitar, no entanto, é o risco significativo apresentado por uma carteira de investimentos não diversificada.

A diversificação ajuda a proteger um investimento global dos inevitáveis contratempos de mercados específicos. Se você investir todo o seu dinheiro em uma única ação no mercado de ações, você está apostando no sucesso de que os problemas específicos dessa empresa (regulamentação, má liderança ou um escândalo, por exemplo) podem rapidamente colocar em perigo.

Para mitigar este risco específico para uma determinada empresa ou activo, os investidores diversificam a sua actividade colocando o seu dinheiro em vários tipos de acções e mercados. Qualquer perda em um mercado específico será compensada por ganhos em outros mercados.

No entanto, construir um investimento financeiro diversificado requer muito tempo, paciência e pesquisa. Os fundos negociados em bolsa, ou ETFs , oferecem uma alternativa que contém um cabaz de investimentos, pelo que se diversifica automaticamente.

Onde aprender a investir na bolsa de valores

Quando você é um iniciante no mercado de ações, você pode não conhecer todos os critérios importantes para escolher o seu corretor online. O Admiral Markets é um corretor regulamentado pela FCA.

Aqui estão alguns critérios a considerar ao escolher um corretor para negociar online:

  • Corretor Forex regulamentado – é melhor abrir uma conta com um corretor regulamentado
  • Plataforma de negociação: escolha o intermediário com a plataforma que melhor se adapta às suas necessidades. Veja as nossas páginas MetaTrader 4, Webtrader MT4 e MetaTrader 5
  • Spreads: encontre o corretor com os spreads mais baixos e a melhor execução de ordens.
  • Diferentes tipos de contas: um bom corretor pode lhe oferecer vários tipos de contas. Veja nossa seção: Tipos de conta e ofertas de moeda.
  • Oportunidade de negociar com alavancagem. Cuidado, isto acarreta riscos.
  • Os mercados propostos: é sempre interessante poder investir em vários mercados ao mesmo tempo. Uma boa opção é negociar com um corretor que oferece vários mercados na sua plataforma de negociação.
  • Atendimento ao cliente: ter um corretor com atendimento ao cliente em espanhol é muito mais conveniente

Conta de negociação para começar a investir na bolsa de valores

  • Abra uma Conta de Negociação Admiral.Markets
  • Para MetaTrader 4 (MT4): escolha Almirante.Mercados
  • Para MetaTrader 5 (MT5): escolha Almirante.MT5 ou Almirante.Invest
  • Selecione suas ações
  • Procure empresas com fortes perspectivas de crescimento a longo prazo.
  • Decidir quantas acções comprar. Basear isto no seu orçamento e alocação desejada
  • Escolha o tipo de pedido. Use «mercado» ou «pendente».

Negociação de ações para iniciantes – Conclusão

Você é um iniciante e quer investir na bolsa de valores?

Recomendamos sempre que o faça após um intenso período de treinamento e experimentação em condições seguras, ou seja, em um mercado de ações virtual, onde você pode testar suas estratégias e conhecimentos adquiridos sem arriscar o seu dinheiro.

Uma vez treinado e experiente no mercado de ações virtual, recomendamos que você elabore um plano de negociação e se mantenha fiel a ele.

Um bom plano comercial contempla:

  1. O seu perfil de investidor, ou seja: moderado, arriscado, ou conservador.
  2. incluir os activos ou instrumentos em que pretende investir 
  3. considere o período de tempo do seu investimento e 
  4. detalha a gestão do risco (ou seja, % do capital investido por operação, níveis de Stop Loss e Take Profit, etc.)

Se você quiser negociar ações à vista, elas estão disponíveis no Admiral Markets através da conta do MT5 Admiral. Todas as outras contas de negociação Admiral Markets só oferecem negociação de CFD.